Debate sobre as possibilidades do Ensino Híbrido - B-LAB | Learning Space

Debate sobre as possibilidades do Ensino Híbrido

Debate sobre as possibilidades do Ensino Híbrido

Já contamos por aqui que a parceria entre o B-LAB e a FTD Educação segue ao longo de 2021!

No início do ano participamos da Jornada Pedagógica FTD Educação (se você ainda não baixou o seu e-book, não perca tempo e CLIQUE AQUI!)

 


Um importante momento deste evento foi a Plenária! Sem dúvida, um dos grandes desafios que a Educação irá enfrentar será a implantação do Ensino Híbrido. Por isso, iniciar o ano acompanhando este debate é uma ótima oportunidade para conhecer, se aproximar e se aprofundar em relação às possibilidades que o Ensino Híbrido apresenta.

Para abrir o evento, um grupo de especialistas, do Brasil e do mundo se reuniram para um debate, mediado pelo professor Adriano Canabarro Teixeira, em que foram discutidos muitos assuntos relevantes.

 


Para começar, é fundamental compreender o que é o Ensino Híbrido. Para isso, o professor Gustavo Hoffmann apresentou uma conceituação sobre o tema – qual a relação entre os ambientes presenciais e online? Na visão do especialista é necessário rever a separação entre estes conceitos, é cada vez mais necessário aproximar os contextos de ensino, aproveitando o melhor de cada um.

 


Na sequência, a professora Cláudia Costin, nos ajudou a compreender que o Ensino Híbrido, embora muito aderente ao contexto do Ensino Superior, pode fazer parte das práticas pedagógicas da Educação Básica. Destacou, inclusive, as relações do Ensino Híbrido com o ODS4 que trata da Educação de Qualidade para Todos. Para tanto, argumentou que, se implementado adequadamente, o Ensino Híbrido pode aumentar a equidade entre as oportunidades para estudantes de diferentes contextos tecnológicos.

 


A professora Daniela Melaré, ajuda a compreender que, se por um lado o Ensino Híbrido cria um contexto desafiador para a educação básica, por outro abre um campo enorme de oportunidades que demandam um planejamento diferenciado. Dentre estas possibilidades está o Desenho Universal de Aprendizagem. Dentre os diferentes argumentos apresentador, destacou a importância da formação do professor e da tecnologia enquanto ferramenta pedagógica elementar pro professor do Século XXI.

 

Por fim, Mari Helenius, Carita Prokki e Noa Helenius, vinculados à Universidade de Ciências Aplicadas de Tampere na Finlândia, apresentam como foi o processo de implementação de ensino híbrido na rede básica de ensino do país, seus desafios e as soluções construídas.


 

Ficou curioso para acompanhar este debate?
Então não perca tempo! CLIQUE AQUI e assista o vídeo no youtube!

ÚLTIMAS DO

BLOG

Dicas para curadoria de conteúdo!
+
Dicas para curadoria de conteúdo!

Por: Verônica Bressan

Em nosso ÚLTIMO POST conversamos sobre a definição e perguntas a se fazer no momento de escolher um conteúdo para compartilhar com os estudantes. Uma ponto está claro: Precisamos nos apropriar de novas linguagens multimídias, que se referem às informações apresentadas em diferentes formatos (textos, imagens, gráficos, áudios, vídeos, animações…). Assim como novas tecnologias e metodologias, […]

Curadoria de conteúdo digital
+
Curadoria de conteúdo digital

Em algum momento no passado, para ter acesso a um conteúdo dependíamos de longas visitas e buscas em bibliotecas, o que para muitos podia ser inacessível. Com isso, o conteúdo transmitido pelo professor em aula era a verdade absoluta – ele era a única fonte e forma de acesso a informações. Os tempos mudaram e […]

Debate sobre as possibilidades do Ensino Híbrido
+
Debate sobre as possibilidades do Ensino Híbrido

Já contamos por aqui que a parceria entre o B-LAB e a FTD Educação segue ao longo de 2021! No início do ano participamos da Jornada Pedagógica FTD Educação (se você ainda não baixou o seu e-book, não perca tempo e CLIQUE AQUI!)   Um importante momento deste evento foi a Plenária! Sem dúvida, um […]