Explorar idiomas para compreender outros mundos - B-LAB | Learning Space

Explorar idiomas para compreender outros mundos

Explorar idiomas para compreender outros mundos

Por: Caroline Beccari

Existem cerca de 7 mil idiomas no mundo, mas o inglês é o mais lembrado quando o assunto é número de falantes e mercado de trabalho pela sua utilização nas relações internacionais de comércio e negócios. No mundo globalizado, as grandes empresas são multinacionais e as pequenas são influenciadas por práticas internacionais de mercado, dessa maneira, tanto as grandes como as pequenas desejam profissionais que compreendam a prática do negócio sendo que para isso necessitam de alguém que saiba o idioma.

O inglês passou de “desejável” para “obrigatório” no currículo. Pessoas fluentes chegam a ganhar um salário 61% maior do que pessoas que não falam a língua. Para além do cenário puramente de negócios, se adentramos no universo da educação, é imprescindível dizer que a internet chegou para colaborar com a democratização do conhecimento. De qualquer parte do mundo se produz e se consome informações sobre qualquer assunto.

Por todos esses motivos é que não se pode deixar para depois a aprendizagem de um novo idioma. E quanto antes melhor! A habilidade de aprender uma nova língua é mais aguçada entre os 2 e 5 anos de idade e, conforme os anos vão passando, essa facilidade vai se transformando em dificuldade. A criança aprende uma segunda língua da mesma forma que aprendeu a primeira, ou seja, de forma natural.

Quando se começa a estudar inglês na infância, é mais fácil chegar fluente à idade adulta. Uma criança que aprende inglês de forma dinâmica tem tudo para ser um adulto promissor profissionalmente. Mas, sabe qual a melhor maneira de aprender? Praticando o vocabulário em meio a situações que, de maneira natural, a criança possa conversar em inglês.

Por isso, aprender não se limita a viajar para um país que fale o idioma, mas seja qual for o lugar onde se esteja existam oportunidades de diálogos com nativos, de apresentações, do uso de termos da língua no dia-a-dia. Inclusive pelo fato de que a fluência só é caracterizada quando existe uma habilidade para se comunicar em uma língua em diferentes contextos, conseguindo ler, ouvir, falar e escrever naquele idioma seja em situações profissionais, cotidianas ou acadêmicas. E os benefícios de aprender um novo idioma, sobretudo o inglês, não param por aí. Uma pesquisa, aplicada pela Universidade de Nova York, em Toronto, apresentou que as crianças bilíngues desenvolvem habilidades que ultrapassam os vocabulários dobrados, incluindo o aprendizado de diferentes maneiras de solucionar problemas lógicos.

Convencido de que o inglês é importante para a vida pessoal e profissional das crianças? Resta buscar, além do curso de idiomas, lugares que permitam e proporcionem a aplicação dele em contextos de aprendizagem criativa, multidisciplinar e, claro, ligados a metodologias de ensino de nível global. Parafraseando o ex-presidente dos Estados Unidos “Yes, you can.”

ÚLTIMAS DO

BLOG

Espaços disruptivos
+
Espaços disruptivos

Por: Adriano Teixeira

Disrupção é um termo que tem ganhado destaque nos últimos tempos. Quando o utilizamos queremos remeter à ideia de rompimento, de ruptura com algo que, até então, era feito de […]

Metodologias ativas e STHEM
+
Metodologias ativas e STHEM

Por: Adriano Teixeira

Colaborar é vital para o mundo contemporâneo pois o grupo sempre é mais potente do que o indivíduo e, como sabemos, as diferenças e as capacidades de cada um, somadas, […]

Explorar idiomas para compreender outros mundos
+
Explorar idiomas para compreender outros mundos

Por: Caroline Beccari

Existem cerca de 7 mil idiomas no mundo, mas o inglês é o mais lembrado quando o assunto é número de falantes e mercado de trabalho pela sua utilização nas […]